quinta-feira, 17 de maio de 2018

DESPERTAR

Collado

DESPERTAR

Ao amanhecer, tudo muda,
a luz rasante invade os cómodos,
as cores neutras tornam o dia
mais doce, mais autêntico.
Alegra o despertar na bálburdia
do pequeno almoço.
Brilham taças de fruta fresca,
o espumoso leite quente,
o de negro centeio
estalando na derretida manteiga.
Ah a verdade de ter que levantar,
correr para a rua estreita,
apanhar o autocarro lotado,
ganhar o pão com custos exagerados.

Sem comentários:

Publicar um comentário