sábado, 19 de dezembro de 2009

A BRUXA


JOSEFINA PENA
in:http://pontesluso-galaicas.blogspot.com/

É uma bruxa como todas as outras,

de dia mulher, à noite bruxa!

Hoje correu todas as capitais,

aquelas que saem nos jornais.

Da vassoura fez o seu transporte,

até Paris, Londres e Madrid!

Juntou-se com as suas amigas,

nas praças mais conhecidas,

e, numa dança esquisita,

suada e febril,

onde os quadris insinuavam

outras danças paranóicas,

desenhando no chão do lugar

paixões desconhecidas!

Soltavam – se os beijos

em amantes trazidos pelos desejos,

os pés rodopiavam,

e naquela dança voavam!

Não havia assimetria,

nem chantagem nem boatos,

apenas a música,

que baixava ou subia

em volume alucinado!

As mãos agarravam – se loucas,

os gritos eram roucos,

fazendo as magias,

naquelas madrugadas,

frias!

A luz do dia, intensa e branca,

acabava com toda a lembrança,

e trazia de volta a realidade,

velha e manca!

Sem comentários:

Publicar um comentário